contato@turismodeexperiencia.com.br
contato@turismodeexperiencia.com.br

Roteiros Minas Gerais: as 5 cidades que não podem faltar na sua viagem

Roteiros Minas Gerais: as 5 cidades que não podem faltar na sua viagem. Minas Gerais é o quarto maior estado do Brasil e o segundo em número de habitantes. Isso se traduz em um infinito número de possibilidades de turismo, que vão desde os lugares mais recônditos da terra, até Metrópoles caracterizadas pelo trânsito e caos, passando pelas tradicionais cidades bucólicas e acolhedores que permeiam o interior do estado.

O turismo no estado nos convida para experiências multissensoriais. A ausência do mar abre alas para que inúmeras montanhas inundem o território, instigando o turista a ser fisgado pelas estonteantes paisagens vistas a partir delas. A culinária, rica em sabores e aromas, incute na memória o desejo de apreciar as iguarias tradicionais da região, provocando por vezes incontroláveis tentações àqueles que tentam se esquivar das calorias. Toda experiência tem por anfitrião um povo hospitaleiro que não aceita um “não” como resposta quando surge o convite para um cafezinho com bolo de fubá no meio da tarde. Vale o conselho… quase que como um carimbo atestando que “estive lá”, guarde um espaço na mala para levar de volta alguns tipos de queijo que serão de porte obrigatório ao se retirar do estado.
Para o turista de fora, é provável que ponto inicial da viagem seja a pequena cidade de Confins, cujo local abriga, além do Aeroporto principal do estado, uma rica memória arqueológica, tal que já fez o lugar ser objeto de vários estudos e levantamentos. Nessa região foi descoberto o célebre fóssil denominado ‘Luzia’. Esse fóssil é um dos mais antigos restos mortais humanos já encontrado na América do Sul. Considerada, até o presente, a primeira brasileira, esse tesouro esbanja uma idade de aproximadamente 11.500 anos. As informações sobre sua descoberta nos levam a pensar que Luzia pode ter sido achada em uma área próxima ao Estacionamento Pátio Confins, visto que foi localizada a mais o menos 2 km da cabeceira norte do Aeroporto de Confins, numa localidade que veio a ser conhecida como Lapa Vermelha.
A partir do nosso ponto de partida, recomenda-se as seguintes cidades que são meio que obrigatórias para o turista forasteiro.

São João Del Rey

Nascida em 1702 pelas mãos do bandeirante, a Cidade é um destino obrigatório para o turista. Embora guarde o agito de uma cidade turística, São João Del Rey ainda possui traços históricos que a tornaram tão conhecida nos tempos contemporâneos.


Foto por André Martellotta

 

A melhor maneira de conhecê-la é percorrendo suas antigas ruas de paralelepípedos a pé. Não deixe de conhecer a igreja de São Francisco de Assis e o roteiro de maria fumaça que liga a cidade à Tiradentes. Espante-se com a beleza e riqueza dos detalhes da arquitetura.


Foto por André Martellotta

 

Ouro Preto


Foto por André Martellotta

Palco da Inconfidência mineira que foi o emblema da luta contra a dominação portuguesa, Ouro Preto abriga centenas de obras e edificações centenárias, criadas por artistas anônimos e consagrados como Aleijadinho, o que a torna um verdadeiro museu a céu aberto. Passando pela cidade, não deixe de conhecer o museu da Inconfidência, o local abriga vários registros e documentos que contam a história do movimento que sagrou Joaquim José da Silva Xavier, o


Foto por André Martellotta

Tiradentes, como herói nacional, por defender ideais da república e independência. A cidade, embora antiga, carrega ares joviais por receber milhares de estudantes que frequentam a Universidade Federal de Ouro Preto. Dada a constante rotatividade da sua população, a cena cultural é rica e diversificada, sendo sobretudo manifestada através dos diversos festivais e solenidades que por lá acontecem. Delicie-se com os milhares de restaurantes que estão na cidade e não deixe de tirar a tradicional foto da rua direita, enquadrando uma exuberante colina ao fundo.

Foto por André Martellotta

 

Tiradentes

A arquitetura das cidades históricas de Minas é inconfundível. Estando em Tiradentes a beleza das suas casas salta aos olhos. Ela é daquelas cidades que parecem cenográficas. Sua arquitetura do século XVIII está extremamente bem conservada.

Foto por André Martellotta

Os becos da cidade tomam nossa atenção e nos levam a caminhos surpreendentes ao longo da cidade. Cedo ou tarde você se deparará com a igreja matriz que é a igreja principal da cidade de Tiradentes. De lá se aprecia uma das mais belas vistas da cidade, onde é possível ver um lindo pôr do sol, tudo sobre um antigo cemitério, que no Brasil colônia eram comuns estar situados no subsolo das igrejas.
Tiradentes é casa de inúmeros artistas que são atraídos pela inspiração que o local produz.
Na mesma esteira, renomados chefs se mudaram para lá, formando a junção perfeita dos ingredientes de um dos mais famosos festivais culinários do país, o Festival Gastronômico de Tiradentes.


Foto por André Martellotta

 

Diamantina

Quer ter uma experiência que vai te levar diretamente para o século XIX? Diamantina é famosa por suas serestas e pela vesperata, que é um evento em que os músicos se apresentam à noite, ao ar livre, das janelas e sacadas de velhos casarões, enquanto o público assiste das ruas.

Foto por Ary Attab no https://commons.wikimedia.org/

Diamantina, além de linda, é um lugar que respira festas. Todo mundo conhece alguém que possui uma divertida história sobre o carnaval de Diamantina, que era conhecido como o melhor de Minas até o final dos anos 2000.
O turismo das cidades históricas de Minas está fadado ao mesmo sistema: vistas incríveis – culinária – arquitetura única – eventos culturais. Mas em diamantina parece que esses elementos ganham nova roupagem, revelando nuances que não foram vistas em outras cidades.


Foto por Josue Marinho no https://commons.wikimedia.org/

Famosa também por ser terra de Juscelino Kubitscheck e de Chica da Silva (que lá não nasceu, mas trabalhou, foi alforriada e criou seus 14 filhos), Tiradentes abriga um riquíssimo patrimônio histórico, tendo por símbolo a célebre casa da Glória, caracterizada pela passarela azul que liga um convento com dois edifícios situados em lados opostos da rua. A construção da passarela foi necessária para que as freiras que lá viviam pudessem cumprir seu voto de clausura, transitando entre um prédio e outro sem ter que sair à rua.

 

Belo Horizonte


Foto de Lucas Vimieiro no Pexels

Fechando o roteiro magnifico em Minas Gerais, Belo Horizonte é parada obrigatória. A cidade que cresceu em torno do antigo Curral Del Rey se tornou a maior do estado e logo foi encarregada de ser a capital da unidade federativa.
BH é famosa por seus bares, os quais já renderam diversas alcunhas à capital mineira. Diz a lenda que Belo Horizonte é a cidade que contém mais botecos por metro quadrado do país. O turismo gastronômico da cidade passa obrigatoriamente por esses estabelecimentos que de tão simples, encerram uma riqueza e diversidade sem par. Caso opte por iniciar o turismo em Belo Horizonte pelos botecos saiba que estará correndo um seríssimo risco de não conseguir (ou não querer) prosseguir com as demais atrações.


Foto de Andre Moura no Pexels

A capital mineira é palco de vários festivais, atraindo dezenas de pessoas que buscam entretenimento e diversão. Com uma cena musical extensa, BH já revelou artistas de alcance nacional e internacional, sendo berço de movimentos musicais que mudaram a tradição de uma época, tal qual o Clube da Esquina.
Atualmente, a cidade abriga um centro de gestação de startups que despontam no cenário tecnológico nacional. O bairro São Pedro, além de possuir diversos bares e restaurantes e uma vida noturna efervescente, também deu nome ao San Pedro Valley onde diariamente surgem ideias que prometem balançar a trajetória da internet brasileira e mundial.


Foto por Daniel Raposo no https://commons.wikimedia.org/
Alguns pontos turísticos que devem ser honrados estando na capital são: Lagoa da Pampulha, Mineirão, Praça do Papa (com sua icónica Rua do Amendoim, local onde os carros deixados em ponto morto misteriosamente escorregam rua acima), Avenida Afonso Pena, Parque Municipal, Mercado Municipal e Praça da Liberdade.

Conclusão

Minas Gerais encerra uma riqueza cultural, histórica e patrimonial única, sem falar das maravilhosas paisagens naturais e dos essenciais destinos de turismo ecológico que o estado possui.
O estado longe de ser o principal destino turístico do Brasil, possui em sem favor aspectos que não são encontrados em outros lugares. Por ser peculiar, o turismo em Minas deve ser desfrutado sob um olhar de novidade e causará admiração, espanto, curiosidade e sem dúvida uma lembrança inesquecível do passeio ao turista.

Quando for visitar Minas, não se esqueçam de trazer queijo…

 

E você, gostou do Roteiro por Minas Gerais? Entre em contato conosco, clicando aqui.

Conheça também a Easy Travel Shop, uma plataforma de experiências em todo o Brasil.